domingo, 23 de novembro de 2014

Nem todos caem.

Nem com operações injustificadas e sobrevalorizadas feitas por pessoas que são mais gestoras do que clínicas e aproveitando-se da ingenuidade das pessoas conseguiram salvar o grupo Espírito Santo.
E apesar de todo o apoio que se tem verificado aos grandes grupos económicos, relativamente ao desprezo e ao isolamento que as pessoas passam, na falta de apoio e de atenção, depois de se sentirem enganadas por grupos económicos apoiados.
Investigaçõesprometidas e nunca realizadas, levam a que os grupos económicos apoiados atinjam os píncaros a que chegaram, e mesmo assim caem de podres com todo o seu aparato, e com eles deviam cair também todas as pessoas que não fazem as investigações sabendo que o mal existia.
Mas esses que não fazem bem o seu trabalho de investigação judicial ainda se encontram mais protegidos do que os grandes grupos económicos.

domingo, 29 de abril de 2012

Que a justiça seja feita pelo destino.

Embora o tempo me seja escasso para participar mais activamente na edição deste blogue, venho aqui declarar que os meus sentimentos resultantes da vivência de uma trama que resultou na morte de Alberto Castanheira Diniz sem defesa numa justiça acobardada de efeito político, permanecem iguais.
As declarações que apresentei à judiciária na altura são as mesmas hoje!
Tavez o destino lhes pregue uma partida a todos aqueles que lavaram daí as mãos, e se sentiram fortes perante os pedidos de justiça.

sábado, 21 de agosto de 2010

Acusação pública

Não retiro uma linha da minha queixa /acusação efectuada aos diversos organismos a quem apresentei a denúncia dos acontecimentos a que sujeitaram Alberto Castanheira Diniz no hospital da Luz, sob a responsabilidade de José Roquete Dr.
Alberto Castanheira Diniz, sem ter qualquer dor no coração, nem ter apresentado qualquer queixa a este nível, apesar dos seus 85 anos de idade, e necessitando urgentemente de uma operação a uma hérnia inguinal, vem este tal Dr Roquete, impingir passados doze dias uma operação ao coração, como condição indispensável para que fosse efectuada com sucesso a operação à dita hérnia inguinal.
As torturas a que o doente foi sujeito sob o comando deste director clínico, e que foram todas relatadas aos organismos judiciais, que continuam a investigar este processo, em segredo de justiça, essas torturas aniquilaram uma vida humana num par de dias, ao passo que para a justiça dar a cara e pronunciar-se, leva anos que constituem um proteccionismo à continuação da acção clínica dos agentes que se encontram encartados e em actividade, sob a protecção do mesmo segredo de justiça.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

José Roquette e a deontologia médica

Temos aqui uma Petição onde se pode ver que a prática desumana não deriva necessáriamente do desconhecimento dos valores éticos. Também se poderá confirmar se esta identidade da Ordem dos Médicos, corresponde à mesma pessoa relacionada com este caso.

domingo, 20 de junho de 2010

Missão em S. Tomé

O Sr Engº Castanheira Diniz fotografado durante uma das suas actividades profissionais de investigação, no território de S. Tomé e Príncipe.
E aqui está mais uma referência às suas actividades profissionais.