sábado, 21 de agosto de 2010

Acusação pública

Não retiro uma linha da minha queixa /acusação efectuada aos diversos organismos a quem apresentei a denúncia dos acontecimentos a que sujeitaram Alberto Castanheira Diniz no hospital da Luz, sob a responsabilidade de José Roquete Dr.
Alberto Castanheira Diniz, sem ter qualquer dor no coração, nem ter apresentado qualquer queixa a este nível, apesar dos seus 85 anos de idade, e necessitando urgentemente de uma operação a uma hérnia inguinal, vem este tal Dr Roquete, impingir passados doze dias uma operação ao coração, como condição indispensável para que fosse efectuada com sucesso a operação à dita hérnia inguinal.
As torturas a que o doente foi sujeito sob o comando deste director clínico, e que foram todas relatadas aos organismos judiciais, que continuam a investigar este processo, em segredo de justiça, essas torturas aniquilaram uma vida humana num par de dias, ao passo que para a justiça dar a cara e pronunciar-se, leva anos que constituem um proteccionismo à continuação da acção clínica dos agentes que se encontram encartados e em actividade, sob a protecção do mesmo segredo de justiça.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

José Roquette e a deontologia médica

Temos aqui uma Petição onde se pode ver que a prática desumana não deriva necessáriamente do desconhecimento dos valores éticos. Também se poderá confirmar se esta identidade da Ordem dos Médicos, corresponde à mesma pessoa relacionada com este caso.

domingo, 20 de junho de 2010

Missão em S. Tomé

O Sr Engº Castanheira Diniz fotografado durante uma das suas actividades profissionais de investigação, no território de S. Tomé e Príncipe.
E aqui está mais uma referência às suas actividades profissionais.